BioArchitects recebe prêmio internacional por desenvolvimento de placa craniana customizada em titânio impressa em 3D

Produto da empresa brasileira foi considerado pela consultoria americana Frost & Sullivan uma das principais inovações de 2015.

A BioArchitects, empresa de tecnologia que imprime próteses e biomodelos customizados em 3D, recebeu em maio a notícia de que uma de suas criações, a placa craniana de titânio, foi considerada um dos produtos mais inovadores de 2015.

O reconhecimento, New Product Innovation Award, partiu da consultoria americana Frost & Sullivan, que anualmente indica empresas de todo o mundo com as melhores práticas do mercado global em liderança, tecnologia, inovação, serviços e desenvolvimento de estratégias, capazes de impactarem a economia com transformações positivas. A entrega do prêmio ocorrerá no segundo semestre deste ano, na Califórnia, Estados Unidos.

“Estamos honrados e felizes com o prêmio, chancelando o trabalho que desenvolvemos há três anos no nosso laboratório”, diz Felipe Marques, CEO da BioArchitects. “Um dos nossos objetivos é, justamente, que as inovações tragam benefícios à área de saúde com potencial para mudar a realidade das pessoas.”

Em dezembro do ano passado, a BioArchitects recebeu da Food and Drug Administration (FDA) – agência reguladora americana de alimentos, medicamentos e produtos médicos – autorização para produzir placas de titânio customizadas através de impressão 3D. São próteses projetadas para atender pacientes com falhas craniofaciais (ou seja, no crânio e na face) devido a traumatismos, doenças ou anomalias congênitas. Cada implante é personalizado conforme a falha óssea do paciente e ficará permanentemente fixa no osso.

A BioArchitects tornou-se a primeira empresa brasileira, entre 21 companhias, a receber aprovação da FDA para a produção de próteses customizadas. O diferencial da peça em 3D da empresa é o material utilizado. O implante em titânio é mais leve e até dez vezes mais resistente, trazendo conforto e minimizando qualquer risco de adaptação do paciente à placa.

Cada peça é produzida especificamente para um único indivíduo. A placa é construída a partir da imagem de uma tomografia computadorizada ou ressonância magnética do órgão afetado do paciente. Com o auxílio de um programa de design altamente sofisticado, o exame de imagem é transformado em um arquivo tridimensional e, posteriormente, o arquivo é enviado a uma máquina de manufatura aditiva (impressão 3D). O resultado é uma placa de tamanho exato para a falha do crânio ou da face.

publicação original disponível em

http://www.revistahospitaisbrasil.com.br/noticias/bioarchitects-recebe-premio-internacional-por-desenvolvimento-de-placa-craniana-customizada-em-titanio-impressa-em-3d/

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text.